Novo site do Programa: http://pgimuno.fmrp.usp.br

Prostaglandina E2 inibe a diferenciação de células Th17 no contexto de fagocitose de células apoptóticas infectadas Ribeirão Preto 2015

A fagocitose de células apoptóticas, também denominada eferocitose, é um processo
dinâmico e de fundamental importância para homeostase dos tecidos após uma injúria.
Estudos demonstraram previamente que a fagocitose de células apoptóticas promove
a síntese de mediadores anti-inflamatórios como PGE2, TGF-β e IL-10, podendo
resultar num microambiente supressor e aumento da susceptibilidade do hospedeiro
contra agentes infecciosos. Entretanto, a fagocitose de células apoptóticas infectadas
por células dendríticas promove a geração não apenas de citocinas antiinflamatórias
como TGF-β, mas também de IL-6 e IL-23, levando a um efeito imunoestimulador,
a diferenciação de células Th17. A atuação da PGE2 na imunidade
adaptativa vem sendo investigada quanto à diferenciação e ativação de linfócitos Th1,
Treg e Th17. Nossos resultados demonstram que a fagocitose de células apoptóticas
infectadas com E. coli promove a ativação e migração de células dendríticas, assim
como a produção de citocinas pró- e anti-inflamatórias e altos níveis de PGE2. No
entanto, diferente da hipótese inicial, a presença de altas concentrações de PGE2 inibe
drasticamente a diferenciação de células Th17 no contexto de fagocitose de células
apoptóticas infectadas com E. coli por células dendríticas, in vitro. O tratamento de
linfócitos T CD4+naive com antagonistas e agonistas de EP2/EP4 demonstram que o
efeito supressor de PGE2 é mediado primordialmente pelo receptor EP4. Por fim, nossos
resultados in vivo comprovam os resultados obtidos in vitro, demonstrando o pa19
pel supressor de PGE2 na diferenciação de células Th17 no contexto de fagocitose de
células apoptóticas infectadas em modelo de infecção pulmonar.

Data da defesa: 
16/11/2015
Local: 
Anfiteatro Prof. Dr. Pedreira de Freitas

X Curso de Inverno em Imunologia Básica e Aplicada

Bytebio
AntiSpam