Novo site do Programa: http://pgimuno.fmrp.usp.br

Laboratório de Inflamação e Dor - LID

(16) 3602-3324
(16) 3633-2301

Equipe de pesquisa

Prof. Dr. Fernando de Queiroz Cunha

Professor Titular do Departamento de Farmacologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

e-mail:fdqcunha@fmrp.usp.br

Link para currículo: https://sistemas.usp.br/tycho/CurriculoLattesMostrar?codpub=17A0AEFDF011

 

Possui graduação em Ciências Biológicas Modalidade Médicas pela UnB (1978), mestrado em Farmacologia pelo Departamento de Fisiologia e Farmacologia pela UFC (1981) e doutorado em Farmacologia pela FMRP-USP (1989). Professor titular da FMRP-USP, Pesquisador 1A do CNPq , Membro da Academia Brasileira de Ciência, Consultor ad doc do CNPq , CAPES e FAPESP, além de consultor de revistas de circulação internacional tais como: - Shock , - British Journal of Pharmacology, European Journal of Pharmacology, Brazilian Journal of Medical and Biological Research, Critical Care Medicine, Journal of Immunology , European Journal of Immunology, Pain, Mediators of Inflammation , Immunology , Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics. Journal Leukocyte Biology

 

Alunos:

Mestrado:

Fernanda Vargas e Silva Castanheira; email: fercastanheira@hotmail.com

Raphael Sanches Peres; email: rsperes@usp.br

Vanessa de Fátima Borges;

 

Doutorado:

Fabiane Sônego; email: fabisonego@yahoo.com.br

Fabrício Oliveira Souto; email: fabriciosouto@usp.br

Thiago Pompermaier Garlet; email: tgarlet@gmail.com

 

Pós-doutorado:

Adriana Helena de Souza; email: adesouza@vetmed.isu.edu

Alexandre Kanashiro; email: alex_bioquimica@yahoo.com.br

Cristina Setim Freitas; email: setim@hotmail.com

Rafael Freitas de Oliveira Franca; email: rafaelfranca@usp.br

 

Prof. Dr. Thiago Mattar Cunha

Professor Doutor do Departamento de Farmacologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

e-mail: thicunha@fmrp.usp.br

Link para currículo: https://sistemas.usp.br/tycho/CurriculoLattesMostrar?codpub=67A3A6BEE726

Possui graduação em Farmácia pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (1999-2003), mestrado (2003-2005) e doutorado (2005-2008) e pós-doutorado (2008-2010) em Farmacologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. Professor Doutor da FMRP-USP, Membro Afiliado da Academia Brasileira de Ciências. Membro da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental e da Associação Internacional para Estudo da Dor. Consultor de revistas de circulação internacional tais como: British Journal of Pharmacology, Plos One, Journal Leukocyte Biology, Neurobiology of Disease entre outras. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Farmacologia da Inflamação e da Dor, atuando principalmente nos seguintes temas: Mecanismos envolvidos na gênese da dor inflamatória e neuropatica.

Mecanismos moleculares envolvidos nos efeitos dos analgésicos. Papel de citocinas e leucócitos nas lesões observadas em doenças inflamatórias.

 

Alunos:

Mestrado:

Andressa Duarte; email:andressaduarte@usp.br

Andreza Urba de Quadros; email: andrezaurba@gmail.com

David Wilson Ferreira; email: davidferreira_2005@hotmail.com

Miriam das Dores Mendes Fonseca; email: miriamfarmacia@yahoo.com.br

Alexandre Hashimoto Pereira Lopes; email: lekalopes@hotmail.com

Rangel Leal Silva; email: rangel_smichel@hotmail.com

 

Doutorado:

Maria Cláudia da Silva; email: mariaclaudiasilva@usp.br

Flávia Viana Santa Cecília; email: flascecilia@hotmail.com

 

Pós-doutorado:

Gláucia de Melo Reis; 

 

Prof. Dr. José Carlos Farias Alves Filho

Professor Doutor do Departamento de Farmacologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

e-mail: jcafilho@usp.br

Link para currículo: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4707802Y1

Possui graduação em Farmácia e Bioquímica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2002), mestrado (2005) e doutorado (2007) em Farmacologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo e pós-doutorado pela Division of Immunology, Infection and Inflammation - University of Glasgow.

Atualmente é Professor Doutor da FMRP-USP. Membro da Sociedade Brasileira de Farmacologia e Terapêutica Experimental, da Sociedade Brasileira de Imunologia e da British Society for Immunology. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Imunofarmacologia, atuando principalmente no estudo dos mecanismos envolvidos na gênese e na busca de novos alvos terapeuticos para o tratamento da sepse e de doencas autoimunes.

 

Alunos:

Mestrado:

Paulo Henrique Melo; email: biomedphm@yahoo.com.br

 

Doutorado:

André Luis Lopes Saraiva; email:

Daniele Carvalho Bernardes Nascimento; email: danielecbn@gmail.com

 

Linhas de Pesquisa

1-Papel de citocinas na gênese da nocicepção: Nossos resultados contribuem para o entendimento do papel fundamental das citocinas na hypernocicepção inflamatória. As citocinas são liberadas durante o processo inflamatório e estimulam a liberação dos mediadores finais que, agindo nos neurônios sensitivos induzem hipernocicepção. Entre estes destacam-se as prostaglandinas, aminas simpáticas e endotelinas. Os resultados suportam também experimentos com objetivo de investigar efeitos analgésicos de substâncias que inibem a liberação de citocinas, tais como análogos da talidomida (inibidores da síntese de TNF-α), antagonistas de quimiocinas e inibidores de IL-1β, IL-18 e IL-15. Nesta área publicamos mais de 30 artigos em revistas de circulação internacional e orientamos vários estudantes de pós-graduação.

2-Mecanismos envolvidos na migração de leucócitos para o foco inflamatório. Demonstramos que a migração de leucócitos in vivo induzida pela maioria das citocinas e quimiocinas depende da liberação de outros mediadores, como os leucotrienos e mesmo de outras citocinas e quimiocinas. Ou seja, a migração de leucócitos in vivo depende de mediadores que promovem a locomoção e também outros que induzem a expressão de moléculas de adesão no endotélio da microcirculação. Nesta área publicamos mais de 25 artigos e orientamos mais de 10 alunos de pós-graduação.

3-Sepse: Nossos resultados contribuem para o entendimento da importância do processo inflamatório que ocorre no local da infecção para evolução da sepse. Demonstramos que o componente local da inflamação é benéfica, enquanto que o componente sistêmico é deletério. Fomos pioneiros em demonstrar que na sepse severa, tanto em modelos experimentais como em pacientes, ocorre falência da migração de neutrófilos para o foco infeccioso e que o grau dessa falência correlaciona-se com a severidade do processo séptico. O processo é mediado por óxido nítrico cuja liberação é estimulada pelas citocinas e proteínas de fase aguda circulantes. Nesta área publicamos mais de 20 artigos e orientamos mais de 12 alunos de pós-graduação. A importância de nossa pesquisa pode ser constatada, pelo fato que embora estejamos trabalhando em farmacologia básica somos convidados para proferir conferências e palestras em diversos congressos de áreas correlatas e também clínicas, tais como: SBI, Sociedade Brasileira para Estudos da Dor, Sociedade Brasileira de Reumatologia, Sociedade Brasileira de Medicina Intensiva, Sociedade Brasileira de Hipertensão, Sociedade Brasileira de Neurociência, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Veterinária, Sociedade Brasileira de Endocrinologia, Sociedade Brasileira de Hansinologia e Sociedade Brasileira de Patologia Experimental.


 

 

Linhas de pesquisa

Papel de citocinas na gênese da nocicepção inflamatória;
Mecanismos envolvidos na migração de leucócitos para o foco inflamatório e importância deste evento nas lesões tissulares observadas em doenças inflamatórias;
Importância da resposta inflamatória na evolução de sepse.

Sugestões de pesquisa

X Curso de Inverno em Imunologia Básica e Aplicada

Informativos

Simpósio do Programa de Pós-Graduação em Imunologia Básica e Aplicada

O I Simpósio do Programa de Pós-Graduação em Imunologia Básica visa complementar a formação científica e acadêmica do...
Bytebio
AntiSpam